Reinvestir ou sacar seus rendimentos – eis a questão

Sacar ou reinvestir os proventos do seu investimento? Essa é uma boa questão! Mas temos uma resposta simples e direta. Entenda melhor!

Uma dúvida muito comum entre os investidores é se vale a pena reinvestir o retorno que recebe pelos investimentos ou se é melhor já usufruir desses proventos. O que você acha? Esse questionamento é natural, visto que muitos investem com foco no retorno, e desejam recebê-lo logo. 

Para chegarmos a uma resposta mais acertada, é importante considerarmos algumas questões ligadas à sua visão como investidor e aos ganhos obtidos com o reinvestimento. Continue a leitura e entenda melhor!

Qual a importância e as vantagens do reinvestimento?

Reinvestir ou sacar seus rendimentos - eis a questão 1

A ideia do reinvestimento é usar o poder dos juros compostos a seu favor. Em vez de fazer o saque, você mantém o valor investido. Isso significa que o potencial de rendimentos é potencializado. Veja, por exemplo, o caso dos investimentos em P2P Lending. 

Nessa modalidade, você empresta para empresas por meio de plataformas online e recebe de volta as parcelas acrescidas de juros. Considere uma simulação bem simples. Digamos que você invista R$ 10 mil em uma empresa através da plataforma de P2P Lending. Suponhamos que você receberá um retorno de 0,98% ao mês. Então, serão 24 parcelas de R$ 469,61. Se não reinvestir logo na primeira parcela, você terá R$ 9.530,39 investido, e não os mesmos R$ 10 mil, entende?

Ao reinvestir, estamos adotando uma visão de longo prazo, gerando rendimentos cada vez maiores. Dessa forma, garante que todo seu capital continue trabalhando para você. Então, quanto à questão de qual a melhor opção — reinvestir ou sacar —, fica claro que o reinvestimento é o melhor caminho.

Quando então vou usufruir dos meus investimentos?

Talvez você se pergunte: se sempre vou reinvestir, quando é o melhor momento de sacar para usar o capital? Isso vai depender dos seus objetivos financeiros e do seu momento atual de vida. 

Por exemplo, é preciso levar em conta se o valor investido foi reservado para um objetivo específico, como viagens, a compra de um automóvel ou mesmo de um imóvel. Nesse caso, ao acumular o montante necessário ou na data planejada, você poderá usufruir de seus investimentos.

Quando o investidor já atingiu sua independência financeira ou se aposenta, pode ser um bom momento para usar o dinheiro, investindo em sua qualidade de vida. Assim, somente nesses casos compensaria utilizando os ganhos.

No entanto, se você ainda estiver construindo seu patrimônio, ainda acumulando capital, é importante pensar no longo prazo. Dessa forma, ao reinvestir, como pontuamos, você vai permitir que os juros compostos ajam de forma positiva nos seus investimentos.

Como posso reinvestir?

A forma de reinvestir depende bastante da modalidade de investimento que você faz. Em títulos de renda fixa em que há uma data de vencimento, é possível fazer um novo investimento. Também há algumas plataformas que permitem a você programar todo esse processo, de modo que os pagamentos recebidos são automaticamente reinvestidos.

Em resumo, independentemente da modalidade ou maneira que você reinvestir, é  importante lembrar que manter o reinvestimento é fundamental para otimizar seus ganhos. Os juros sobre juros vão acelerar o crescimento do seu patrimônio, trazendo mais resultados em menos tempo.

Gostou de saber mais sobre porque reinvestir? Então, saiba na prática qual pode ser seu retorno. Faça uma simulação no site da Peak Invest!

Reinvestir ou sacar seus rendimentos - eis a questão 2

Compartilhe esse post

Arquivos

Posts relacionados

Comentários