O poder dos juros compostos no P2P Lending

Todo investidor deseja ver seus recursos se multiplicarem e, assim, gerar um patrimônio que garanta sua independência financeira e o alcance de seus objetivos profissionais e pessoais. Sabia que você pode utilizar o poder dos juros compostos para otimizar a acumulação do seu patrimônio?

Pensando nisso, produzimos este artigo para te ajudar a entender o que é e como calcular os juros compostos. Saiba também como usar essa fórmula para potencializar os resultados no P2P Lending!

O que são juros compostos?

Vamos partir do básico. Do ponto de vista do investidor, que cede o crédito, os juros são os rendimentos ou a recompensa que se acumula ao longo de um período. Assim, se você faz um investimento, os juros são o rendimento que você receberá na operação.

Existem diferentes tipos de juros, sendo os simples e os compostos os principais deles. No caso dos juros simples, a taxa é calculada apenas sobre o valor do investimento. 

Já os juros compostos são também conhecidos como juros sobre juros. Isso quer dizer que a taxa é calculada sobre o valor final do período anterior. Em outras palavras, a rentabilidade obtida no mês anterior servirá de base para o cálculo dos juros no mês atual. Vamos entender isso na prática!

Como calcular os juros compostos?

Para entender mais claramente os juros compostos, veja uma comparação em relação aos juros simples. Vamos considerar aqui um investimento de R$ 10.000 com uma taxa média de retorno de 1,50% ao mês bruto.

Juros simples

MêsValor baseTaxa (1,50%)RendimentosTotal
Mês 1R$ 10.00010.000 x 1,50%R$ 150R$ 10.150
Mês 2R$ 10.00010.000 x 1,50%R$ 150R$ 10.300
Mês 3R$ 10.00010.000 x 1,50%R$ 150R$ 10.450

Juros compostos

MêsValor baseTaxa (1,50%)RendimentosTotal
Mês 1R$ 10.000,0010.000 x 1,50%R$ 150,00R$ 10.150,00
Mês 2R$ 10.150,0010.150 x 1,50%R$ 152,25R$ 10.302,25
Mês 3R$ 10.302,2510.302,25 x 1,50%R$ 154,53R$ 10.456,78

Notou como o valor para a base de cálculo dos juros compostos aumenta a cada período, potencializando os rendimentos? A mágica dos juros compostos é fazer seu dinheiro trabalhar para você. Mas é possível ter resultados ainda melhores. Veja só!

Como usar os juros compostos a favor dos seus investimentos?

Nos cálculos apresentados, havia apenas um aporte inicial que rendia a cada mês. Mas se o investidor continua fazendo aportes mensais, isso potencializa ainda mais os rendimentos. Afinal, a base de cálculo será a soma do capital investido, dos juros acrescidos no período anterior e do novo investimento realizado.

Como aplicar isso no Peer-to-Peer Lending?

No caso do P2P Lending, existe uma característica ainda mais especial. Nessa modalidade de investimento, você faz um aporte inicial e o recebe de volta mensalmente, acrescido de juros. Então, todo mês, você consegue fazer novos aportes utilizando o valor recebido de outras operações. Como em qualquer modalidade de investimento, no P2P Lending, é importante pulverizar e diluir o risco em empresas de diferentes ratings.

Entenda melhor Como montar uma carteira mais segura em P2P Lending!

Uma forma de potencializar é reaplicar o valor mensal recebido. Assim, você continua fazendo mais dinheiro e assim mantém o montante investido. Dessa maneira, os juros compostos trabalham a seu favor de um modo ainda mais otimizado.

Quer saber como funciona o Peer-to-Peer Lending na prática e como funcionam os rendimentos? Então, faça um simulado agora mesmo na Peak Invest! 

Compartilhe esse post

Arquivos

Posts relacionados

Comentários